Sabrina Orlandin | Nutri Materno Infantil

Blog

Conheça mais sobre as oleaginosas e os benefícios delas para a nossa saúde

22.Out

Conheça mais sobre as oleaginosas e os benefícios delas para a nossa saúde | Sabrina Orlandin Nutricionista Materno-infantil

Elas têm um nome um pouco diferente, mas certamente você já provou alguma delas ou ofereceu ao seu filho como lanche, entre uma refeição e outra. As oleaginosas são abundantes em nutrientes e não podem faltar em uma alimentação saudável. Alguns exemplos delas são a castanha-do-Pará, a castanha de caju, a avelã, a macadâmia e as amêndoas. Vamos conhecer mais sobre elas?

Você conhece os benefícios das oleaginosas?

As oleaginosas são ótimas fontes de gorduras boas, que protegem o coração e têm efeito anti-inflamatório. Elas dão mais sabor aos pratos e garantem mais saciedade também.

Estes alimentos também ajudam a retardar o envelhecimento, pois são ricos em ômega-3 e ômega-6, além de ácidos graxos insaturados.

E se você é vegano ou vegetariano, tenho uma boa notícia: as oleaginosas apresentam índices consideráveis de proteínas, principalmente, as amêndoas, castanhas e avelãs. Ajudam, inclusive, na ingestão de cálcio e ferro.

Outra curiosidade: apenas uma castanha-do-Pará ao dia já é suficiente para atender as necessidades de selênio do organismo. O selênio é um antioxidante que ajuda a combater o câncer. A noz-pecã é outra boa opção para obter esse nutriente.

Ótimas opções para gestantes e crianças

Veja só: um estudo dinamarquês concluiu que as gestantes que comem nozes e amendoins podem ter filhos com menos risco de ter asma e outras alergias respiratórias. A pesquisa levou em consideração 62 mil relatos de mulheres que deram à luz entre 1996 e 2002. Quando chegaram aos sete anos, as crianças observadas na pesquisa eram 34% menos propensas a ter um diagnóstico de asma do que os filhos de mães que não ingeriram nozes e amendoins na gestação. Interessante, não é mesmo?

Incluir as oleaginosas na infância garante benefícios a saúde a longo prazo. Papais e mamães podem usar a criatividade e preparar pratos mais saborosos com elas. Que tal incluir nozes no molho pesto que será acompanhado com um delicioso macarrão? Por que não usar lascas de amêndoas para dar um toque especial e crocante à salada? As oleaginosas também acompanham bem frutas e iogurtes nos lanches das crianças. Portanto, use a criatividade para atrair e dar mais saúde os pequenos!

Como consumir

Apesar de ter muitos benefícios, é necessário cautela ao consumir estes alimentos. As oleaginosas são bastante calóricas e podem facilitar o desencadeamento de processos alérgicos. A recomendação é ingeri-las na forma in natura, nas versões sem sal. Sugere-se incluir uma porção delas no cardápio diário.

Deve-se ter cuidado também com a castanha-do-Pará. Como já falado anteriormente, a oleaginosa contém selênio, mas, em excesso, pode trazer prejuízos ao organismo, causando intoxicação, o que pode aumentar a queda de cabelo, causar unhas quebradiças, fadiga, entre outros problemas.

Uma sugestão é adquirir as oleaginosas embaladas de fábrica ou torrar aquelas compradas à granel antes de consumir. Assim, evita-se o risco de contaminação.

Mas para uma orientação adequada e a garantia de um cardápio completo e com todos os nutrientes necessários, entre em contato e agende uma consulta. Será um prazer cuidar da saúde da sua família!

Clique para saber mais!
Receba nossa newsletter!