Sabrina Orlandin | Nutri Materno Infantil

Blog

Dicas para estimular seu filho a comer na quarentena

13.Ago

Dicas para estimular seu filho a comer na quarentena | Sabrina Orlandin Nutricionista Materno-infantil

Através do isolamento social imposto devido à pandemia de Covid-19, muitas famílias acabaram por conviver de forma ainda mais intensa, uma vez que: crianças estão em casa pela pausa das aulas e mães, pais e responsáveis em home office.

Enfim, a rotina mudou totalmente e foi preciso se adaptar a ela de maneira rápida e sem um “manual de instruções” de como prosseguir, principalmente em relação às crianças, já que elas nos demandam, agora, atenção redobrada.

Aliado a tudo isso, entra em cena a questão da alimentação: com a nova rotina imposta, nós e especialmente as crianças mudamos totalmente os hábitos alimentares. Mais ingestão de alimentos ao longo do dia, nem sempre saudáveis, e aquela famosa frase: “não quero comer! Não estou com fome! NÃO! NÃO! NÃO”.

Mas calma, você não precisa entrar em pânico. E é para isso que estou aqui, mamãe, para ajudar você nesse processo, dando algumas dicas de como estimular a alimentação do seu filho e adaptá-la a essa nova rotina.

Dicas para estimular seu filho a comer na quarentena

- Organização… é TUDO! Procure criar uma lista com o cardápio do dia, equilibrando os alimentos e optando por versões saudáveis. É uma forma de todos se sentirem envolvidos e a adesão das crianças é maior.

- Horários: com uma rotina diferente, é comum que alguns horários tenham mudado. Mas nunca deixe de estipular horários para as refeições: café da manhã, almoço, lanche e jantar, assim fica mais difícil das crianças comerem fora de hora.

- Televisão, tablet, celular… não são indicados na mesa na hora da refeição, porque assim a criança acaba se prendendo a isso e perdendo a chance de experimentar algo novo e tornar o hábito alimentar consciente.

- Conexão com a família: sempre que puder, realize as refeições com a família toda reunida. É um momento prazeroso e acolhedor e as crianças têm a oportunidade de aprender novos hábitos alimentares.

- Receitas novas é uma ótima dica: que tal uma maneira nova de cozinhar os mesmos alimentos? Ou resgatar aquela receita que todos vocês amam e incrementar um novo ingrediente? Isso costuma interessar as crianças, já que elas amam novidades.

- Pratos divertidos: alimentos cortados em formatos diferentes, pratos com rostos e objetos divertidos… Isso tudo é um atrativo para a criança, despertando a curiosidade, fazendo com que elas experimentem essa “novidade”.

- Envolva as crianças: deixe que os pequenos ajudem você na preparação das refeições. É uma atitude excelente para incentivá-los a se alimentar saudável e nutritivamente, assegurando uma memória afetiva construída em família, que garante um desenvolvimento emocional saudável.

- Água: todos devem se manter hidratados para ter uma boa saúde, por isso, sempre que for beber água, ofereça para a criança também.

- E quando bater aquela fome... deixe sempre frutas ou legumes descascados, fatiados ou cortados na geladeira. Isso estimula a criança a se alimentar no lugar de doces ou salgadinhos.

Ah, outra dica: invista em algumas atividades físicas que possa envolver toda a família, isso também é muito bacana e entretém as crianças de forma saudável.

Continue incentivando seu filho a manter os hábitos saudáveis

O maior incentivo que você pode dar ao seu pequeno em relação à alimentação durante esses tempos turbulentos em que vivemos vem de você, mamãe, e de toda a família.

De nada adianta você dizer que ele precisa comer, por exemplo, frutas e verduras, se, ao mesmo tempo, você e os demais familiares têm à mesa outros alimentos, como frituras e fast food. A criança vai se questionar do porquê comer aquilo se o restante da família come outros alimentos que, aos olhos dela, parecem “mais gostoso”.

Por isso, opte pela alimentação saudável da casa, servindo os mesmos alimentos para todos os integrantes da família. Esse é o primeiro e principal passo para que seu filho se sinta motivado a comer e a se alimentar melhor.

E não, não estou dizendo que é necessário privar-se ou privar os demais e as crianças de outros alimentos, como PIZZA, pastéis, bolos, enfim. O que estou dizendo é que isso precisa ser equilibrado e adaptado na rotina. Tudo bem naquele sábado à noite a família resolver fazer um hambúrguer para o jantar. Nesse caso, que tal optar por escolhas mais saudáveis? Pão integral, queijos e carnes saudáveis... basta você adaptar.

Se você quiser pedir um fast food, tudo bem também, desde que seja a exceção, e não a regra. Falei mais sobre isso neste texto aqui.

Conte com uma nutricionista neste momento!

A alimentação saudável na infância é fundamental para garantir a imunidade dos pequenos mais forte e diminuir o risco de obesidade infantil.

E eu posso ajudar você a tornar a quarentena um momento saudável, indicando como seguir a alimentação do seu pequeno e a rotina alimentar adaptada aos tempos em que vivemos hoje devido à pandemia, estimulando a alimentação dele.

Me conta como está sendo a sua rotina alimentar nesse período e eu lhe digo como posso ajudar você e as crianças.

Clique para saber mais!
Receba nossa newsletter!