Sabrina Orlandin | Nutri Materno Infantil

Blog

A importância do cálcio na gestação

16.Jul

A importância do cálcio na gestação | Sabrina Orlandin Nutricionista Materno-infantil

São muitas as consequências da falta de cálcio em nosso organismo: cãibras, cáries e unhas quebradiças nas mulheres podem significar a falta desse nutriente, que pode refletir diretamente no feto e no desenvolvimento do mesmo. Esse mineral, durante a gestação, é de extrema importância, pois ele tanto regula processos do organismo materno diretamente envolvidos na gestação, como a coagulação sanguínea e o fluxo de nutrientes para o bebê, quanto influencia a formação do feto e, principalmente, para a formação do esqueleto do bebê, fortalecendo ossos e dentes. Também auxilia na regulação dos batimentos cardíacos e na coagulação sanguínea.

Quando em falta, esse mineral pode prejudicar todos esses pontos citados acima, visto que são bem importante para o desenvolvimento do bebê. Já o impacto na gestante, é visto como um problema ainda mais séria, pois o feto quando não recebe a quantidade necessária para se desenvolver, absorve automaticamente, o cálcio armazenado nos ossos e dentes da mãe, ocasionado as consequências apontadas no início do texto, podendo, futuramente, causar a doença chamada osteoporose, ou seja, falta de cálcio nas estruturas ósseas.

O que é pré-eclâmpsia e como evitar?

A carência de cálcio ainda pode contribuir para a elevação da pressão arterial na gestante, elevando os riscos de pré-eclâmpsia. Se não tratada, essa doença pode levar ao parto prematuro, colocando o bebê e a mãe em risco. Conforme estudos científicos, ainda não conseguiram identificar como o mineral age, de fato, no organismo para reduzir esses riscos, mas é um forte “protetor” para eles, se ingerida na quantidade correta.

Como repor o cálcio?

Diversos alimentos são ricos em cálcio e poderão dar o suporte necessário, caso o índice dele no corpo humano estiver baixo, são eles: soja, leite, feijão-branco, cereal de milho, folhas escuras, gergelim, entre outros. Você pode facilmente incluir esses alimentos em suas refeições, sempre, claro, com acompanhamento de um profissional da área, para que a taxa de cálcio se mantenha equilibrada.
Sabendo dessas consequências, procure ficar sempre atenta à quantidade de cálcio ingerida e à que já está presente em seu organismo, garantindo assim, um melhor desenvolvimento para você e seu bebê.

Entre em contato comigo, para fazer um acompanhamento nutricional durante a sua gestação, mantendo sua saúde sempre em dia!

Clique para saber mais!
Receba nossa newsletter!