Sabrina Orlandin | Nutri Materno Infantil

Blog

Pode x não pode: os alimentos ingeridos na lactação

20.Abr

Pode x não pode: os alimentos ingeridos na lactação | Sabrina Orlandin Nutricionista Materno-infantil

Depois de nove meses gerando o bebê, a mãe pode até pensar que o corpo vai ganhar uma folguinha e descansar um pouco, mandando para longe a “agitação”. Mas isso não acontece. Nem de perto. No próximo semestre, a mulher começa a desempenhar a importante tarefa de produzir o alimento que vai deixar o seu bebê bem nutrido: o leite materno.

Muitas mulheres tendem a seguir uma alimentação restrita em calorias durante a lactação para que possam atingir o peso pré-gestacional o mais rápido possível. Mas o que muitas mulheres não se dão conta é que a produção de leite requer um considerável gasto energético.

Diante disso, é necessário entender que a alimentação da mãe tem um papel decisivo. Além de não consumir bebida alcoólica e alguns tipos de medicamentos, é preciso que a mamãe alimente-se da maneira mais natural e saudável possível.

Recomendações e orientações nutricionais na lactação

Separei alguns dos alimentos e orientações que as mamães devem seguir no período da lactação:

- Aumentar a ingestão de fibras alimentares. Já a ingestão de líquidos deve ser feita nos intervalos das refeições, nunca durante;

- Se sentir a vontade de comer sorvete ou picolé, prefira os fabricados com frutas, sem açúcar e sem gordura;

- Insira as verduras e os legumes crus em sua alimentação, já que eles são mais ricos em minerais, vitaminas e fibras. Lembre-se que eles devem estar devidamente higienizados e, se tiver dúvida da procedência dos alimentos, evite e da próxima vez leve de casa;

- Mastigue bem os alimentos e faça as refeições nos períodos certos, não pulando nenhuma;

- Para adoçar os alimentos, dê preferência ao açúcar mascavo ou demerara. Se ele for contraindicado, utilize adoçantes artificiais naturais, como o Stevia, que não possui sacarina e aspartame;

- Hidrate-se muito, em especial no período em que você estiver amamentando seu filho. Além de hidratar o corpo, este hábito também ajuda na produção de leite;

- Atenção: alimentos com enxofre (repolho, brócolis, feijão etc) devem ser consumidos, pois são ricos em ferro - mas sempre consulte um especialista antes de inseri-lo na sua alimentação, assim, você sabe exatamente o que pode comer e as porções exatas.

Saiba quais alimentos devem ser evitados na lactação

Frituras, doces e gorduras: prefira as preparações assadas e grelhadas. As gorduras das carnes não são bem-vindas, por isso, antes do preparo, retire elas. Os doces também não são muito indicados, por isso, escolha doces de frutas, feitos com pouco açúcar e despreze a calda.

Sal: tudo em excesso faz mal. Por isso, evite uma quantidade abusiva de sal.

Cafeína: a ingestão de cafeína pela mãe faz com que o leite materno fique com certa quantidade dessa substância. Assim, se o bebê tomar, ele acaba ficando com sono e irritado. Por isso, a melhor opção é restringir alimentos que contenham cafeína, escolhendo pelos descafeinados. Alimentos que contenham cafeína são: café, chás (mate, verde), chocolates (cacau), refrigerantes - evite-os.

Bebidas alcoólicas: elas podem comprometer a produção de leite materno e, além disso, o álcool passa para o bebê através do leite. Durante a amamentação, a orientação é excluir as bebidas alcoólicas.

Evite alimentos industrializados: eles são cheios de corantes e produtos químicos maléficos que fazem mal à saúde da mamãe e do bebê. Opte por alimentos caseiros, frescos e naturais. Essa regra também vale para as frutas, legumes e verduras: sempre que puder, prefira os orgânicos. Os outros, comuns, possuem alto índice de agrotóxico e podem ser prejudiciais para a mãe e ao bebê (o morango é um dos campeões em agrotóxicos, sabia?).

Ah, lembre-se também de uma atitude essencial: nunca faça restrição de alimentos nesse período. Você precisa estar saudável para produzir mais leite, e uma alimentação restritiva não é uma opção indicada neste caso.

O ideal é sempre apostar em uma alimentação equilibrada e rica em nutrientes – a recomendação é que as lactantes consumam cerca de 2500 calorias por dia. E não se preocupe com os quilinhos a mais: naturalmente, a amamentação já é uma boa forma de perder peso, pois o gasto calórico do corpo da mãe é imenso!

É importante lembrar que a qualidade da alimentação da mãe influencia a qualidade do leite. Estimular a amamentação e ter os cuidados com a alimentação citados fará com que a mãe dê ao filho o principal e melhor alimento nos primeiros meses de vida: o leite materno. Então, se alimente da forma mais natural e saudável possível.

Quer entender mais sobre o processo de alimentação na lactação? Agenda um horário comigo e vamos juntas entender e fazer esse momento tão importante e especial!

Clique para saber mais!
Receba nossa newsletter!