Sabrina Orlandin | Nutri Materno Infantil

Blog

Enjoos na gravidez: como a alimentação pode ajudar

24.Jan

Enjoos na gravidez: como a alimentação pode ajudar | Sabrina Orlandin Nutricionista Materno-infantil

Muitas gestantes sofrem com problemas e desconfortos gástricos, entre eles, o enjoo. É um sintoma bastante comum e difícil de ser aliviado, causando bastante incômodo para as
futuras mamães, especialmente no primeiro trimestre.

Apesar da alimentação não ser a causa direta dessa situação, ela também influencia na melhora ou piora da náusea e dos vômitos.

Confira a seguir algumas dicas para ajudar a aliviar o enjoo na gravidez!

Como evitar o enjoo no período gestacional?

Geralmente causado pelas mudanças hormonais naturais dessa etapa, ele é mais comum nos primeiros três meses. Muitas mulheres relatam sentir náuseas principalmente ao acordar e ao ter contato com cheiros fortes.

Algumas dicas para diminuir esse problema são:

Refeições mais frequentes: ficar muito tempo sem comer também pode aumentar a chance de sentir enjoos e esse é um dos motivos por serem tão frequentes pela manhã. O ideal é fazer refeições leves a cada 2 - 4 horas, de 5 a 6 vezes por dia.

Alimentação balanceada: alimentos muito gordurosos ou ricos em açúcares também irritam o estômago. Portanto, evite ao máximo os industrializados, que são campeões em gordura.

Tempero leve: comidas muito temperadas também podem piorar as náuseas. Para quem passa mal até com o cheiro do alho e cebola, o ideal é não estar por perto durante o preparo das refeições, delegando essa tarefa para outra pessoa, ou diminuir a quantidade desses temperos.

Alimentos sólidos e neutros: uma dica muito conhecida e que dá resultado é a de consumir bolacha de água e sal ou torrada integral logo pela manhã ou quando se sentir enjoada. Geralmente, funciona bem! Mantenha sempre um pacote por perto e coma logo cedo, devagar e com moderação, para prevenir o enjoo causado pelo estômago vazio.

Se hidrate: capriche na ingestão de água, bebendo de 2 a 3 litros por dia. Porém, evite consumir o líquido junto com a comida.

Consuma gengibre e limão: são dois alimentos que ajudam a reduzir os efeitos do enjoo. Adicione o gengibre nos preparos ou consuma em forma de chá. Cheirar o limão ajuda a aliviar os desconfortos e ele também pode ser incluído na água.

Não durma de estômago vazio: comer muito tempo antes de ir dormir pode piorar o enjoo matinal, portanto, não vá para a cama sem se alimentar. Mas, deitar se sentindo estufada também não faz bem. O ideal é realizar uma refeição leve, como uma fruta ou um iogurte.

Mastigue bem: quanto mais mastigamos, menos tempo o nosso corpo requer para digerir, assim, os alimentos ficam menos tempo no estômago.

Confira mais dicas como essas

Quer aprender mais sobre nutrição na gravidez, no pós-parto e durante a amamentação? Acesse os outros conteúdos no meu blog e descubra mais sobre o papel dos alimentos nesse período.

Clique para saber mais!
Receba nossa newsletter!