Sabrina Orlandin | Nutri Materno Infantil

Blog

Descubra sobre a importância da autonomia do bebê nas refeições

05.Jan

Descubra sobre a importância da autonomia do bebê nas refeições | Sabrina Orlandin Nutricionista Materno-infantil

A fase de introdução alimentar é complexa e cheia de diferentes aspectos que merecem atenção. É nessa época que as crianças passam a consumir outros alimentos, além do leite materno, e têm acesso a novos sabores, texturas e práticas na hora de comer. É uma etapa de muita adaptação e de descobertas.

Uma atitude que pode tornar esse período mais tranquilo e ajudar os bebês a se desenvolverem ainda mais é incentivar a autonomia ao se alimentar. Acompanhe o texto e saiba mais sobre isso. Boa leitura!

Por que a autonomia é importante?

Deixar os bebês se alimentarem por conta própria ajuda a trabalhar a coordenação motora e permite que descubram as novas texturas, exercitando o tato. Não se preocupe com a bagunça: deixe que eles toquem, cheirem e manipulem a comida, pois é uma maneira de eles conhecerem e criarem um bom relacionamento com os alimentos.

Também desenvolve a independência, diminuindo a chance de eles precisarem de um adulto para a alimentação mesmo após essa fase. Ao completar dois anos de idade, é importante que eles já consigam comer a maioria dos alimentos sozinhos.

Além disso, nessa etapa, os bebês são muito curiosos por tudo o que é novo, então, oferecer essas sensações é uma maneira de engajá-los com a refeição.

Métodos de introdução alimentar

Existem diversas maneiras de introduzir novos alimentos na dieta dos pequenos, variando em níveis de autonomia. Confira mais sobre elas.

Introdução alimentar tradicional

Na maneira mais comum, os pais realizam a gerência da alimentação, iniciando com alimentos pastosos com a ajuda de talheres. Ao passar dos meses, purês e papas são substituídos por comidas em pedaços pequenos ou desfiados, até os 12 meses, quando a criança já pode consumir a mesma comida que o resto da família (desde que seja uma dieta adequada, sem ultraprocessados e açúcares).

Benefícios: maior controle dos pais na quantidade, ritmo e qualidade da alimentação; evita desperdícios; ajuda no desenvolvimento oral e psicomotor.

Desafios: exige preparos diferentes para a criança; dificulta o reconhecimento dos sinais de saciedade; resulta em menor interesse do bebê pelo momento da refeição.

Método Baby-Led-Weaning

Também conhecido pela sigla BLW, Baby-Led-Weaning significa “desmame guiado pelo bebê”. Ao realizar a introdução alimentar dessa forma, os pais têm o papel apenas de supervisionar a alimentação para evitar engasgos, sem efetivamente levar os alimentos até a boca da criança.

A comida é oferecida em pequenos pedaços para que o bebê possa se alimentar com as próprias mãos, incentivando a autonomia, a curiosidade e, também, respeitando a saciedade, já que não são os pais que definem a quantidade de comida ingerida.

Benefícios: maior independência e interesse nas refeições; não há necessidade de alimentação exclusiva para a criança; a criança come apenas o que lhe é necessário.

Desafios: gera mais sujeira e bagunça; mais difícil de visualizar a quantidade consumida; escassez de informações confiáveis sobre o assunto.

Introdução alimentar com flexibilidade

Basicamente, esse método une características dos dois anteriores. A ideia é oferecer papas e purês em algumas refeições e, em outras, deixar a criança livre para consumir os alimentos em pedaços. Com isso, o bebê não tem um papel puramente passivo em sua própria alimentação, mas os pais também se sentem mais seguros.

Benefícios: ideal para crianças que frequentam creches; respeita a individualidade de cada bebê; desenvolve a autonomia e interesse pela comida.

Desafios: deixar de impor as preferências dos pais e respeitar a independência da criança; deixar a preocupação com a bagunça de lado para possibilitar o desenvolvimento; compreender a família como mediadores e não controladores do processo de alimentação.

Conte com ajuda especializada para realizar a introdução alimentar

Ao iniciar esse processo e definir qual método utilizar, tenha auxílio profissional para entender qual é a melhor maneira para a sua realidade! Entre em contato comigo e saiba tudo sobre essa fase da vida do bebê e como oferecer uma alimentação adequada.

Clique para saber mais!
Receba nossa newsletter!