Sabrina Orlandin | Nutri Materno Infantil

Blog

Por que é tão importante que gestantes tenham acompanhamento nutricional?

30.Out

Por que é tão importante que gestantes tenham acompanhamento nutricional? | Sabrina Orlandin Nutricionista Materno-infantil

Quando uma mulher engravida, uma das principais preocupações da gestante diz respeito ao ganho de peso, certo? A partir do 4º mês de gestação, por exemplo, o ideal é que a cada semana, a gestante ganhe 0,5kg. Entretanto, a qualidade desse peso é tão importante quanto a quantidade. Você, futura mamãe, tem ingerido todas as vitaminas e nutrientes necessários para garantir que o seu bebê se desenvolva corretamente e venha saudável ao mundo?

Durante a gestação, várias mudanças fisiológicas acontecem no corpo da mulher. Consequentemente, a necessidade de nutrientes de que o corpo precisa aumenta. Uma das mudanças é a multiplicação celular, que se torna maior para que os órgãos do bebê se desenvolvam. Cálcio, magnésio, zinco, iodo e selênio são alguns dos nutrientes e minerais cuja demanda aumenta na gravidez.

Futuras mamães precisam mesmo “comer em dobro”?

A resposta é: não! Embora o corpo exija mais da mulher durante os nove meses de gestação, essa é uma crença que não deve ser estimulada. A recomendação é que a dieta da gestante seja composta por refeições equilibradas e saudáveis, uma vez que a comida em excesso pode trazer problemas tanto para a mãe, quanto para o bebê. E por falar em problemas, a má alimentação na gravidez pode causar o sobrepeso que, por sua vez, traz riscos como diabetes gestacional, trabalho de parto prolongado, restrição de crescimento intrauterino e até o nascimento prematuro do bebê.

Se por um lado a alimentação excessiva pode ser um problema, os longos períodos de jejum também devem ser evitados. A dieta especial da futura mamãe deve contemplar refeições a cada três horas, o que não apenas mantém a saúde da mãe e da criança, como também traz outros alívios para a mulher, como a sensação de saciedade e a redução da azia e do mal-estar.

Como o acompanhamento nutricional é feito?

Cada mulher tem necessidades e hábitos alimentares diferentes. Por isso, o acompanhamento analisa esses hábitos e necessidades e propõe mudanças não somente na alimentação diária, mas também comportamentais. Todas essas mudanças são empreendidas em um ritmo personalizado e com receitas saudáveis e atrativas que façam essa nova rotina alimentar ser prazerosa para a mãe.

E quais os resultados de todo esse cuidado? Além de garantir que o bebê se desenvolva e seja nutrido com saúde e da forma correta, você também previne o surgimento de muitas doenças na infância e evita, já na fase adulta, a predisposição para problemas como hipertensão arterial, diabetes e doenças cardiovasculares.

Uma rotina alimentar saudável é o primeiro ato de amor com o seu bebê! Agora que você já sabe os riscos, os benefícios e a importância de ter acompanhamento nutricional durante a gestação, que tal entrar em contato e agendar a sua primeira consulta?

Clique para saber mais!